Deutschland online bookmaker http://artbetting.de/bet365/ 100% Bonus.

Download Template for Joomla Full premium theme.

http://bigtheme.net/

Fotos da Família Goeldi

Cronologia

31/10/1895 - Oswaldo Goeldi nasce no Rio de Janeiro;
1896 - Segue para Belém do Pará;
1901 - Vai para a Suíça;
1915 - Ingressa na Politécnica de Zurique e começa a desenhar;
1917 - Abandona a Politécnica e entra para École des Arts et Metiers" em Genebra;
1919 - Regressa ao Brasil;
1921 – Expõe no Liceu de Artes e Ofícios no Rio de Janeiro;
1924 - Faz ilustrações para “O Malho" e "Para Todos". Inicia seus estudos da gravura com Ricardo Bampi;
1926 - Envia alguns de seus trabalhos para Alfred Kubin que o aconselha a expor na Europa;
1928 - Faz ilustrações para "Canaã" de Graça Aranha;
1929 - Faz ilustrações para "O Manque" de Benjamim Costallat;
1930 - Faz um álbum com 10 gravuras prefaciadas por Manuel Bandeira, viaja para a Europa e expõe na Galeria Kunst-Klipstein, em Berna, e na Galeria Werthein, em Berlim;
1930/1931 - Viaja para Zurique, Berna e Berlim onde participa de exposições ao lado de Matisse, Utrillo, Waroquier e Leo Long. Expõe também no Atelier de Kummerly, em Mury, na Suiça;
1937 - Ilustra o livro Cobra Nonato" de Raul Bopp e inicia com a cor na gravura;
1938 - Expõe em Belém (PA), Salvador (BA) e Rio de Janeiro (RJ), com mostra organizada por Di Cavalcanti, Aníbal Machado e Santa Rosa;
1941 - Ilustra o suplemento literário “Autores & Livros” - publicação do Jornal da Manhã, para os "Humilhados e Ofendidos" de Dostoievski" e inicia uma série de desenhos sobre a guerra "As luzes se apagam, agitam-se os monstros”;
1943 - Ilustra para "Ressurreição da Casa dos Mortos" de Dostoievski e para "Carlinhos" de Villegas Lopes;
1944 - Faz uma série de gravuras com o título "Balada da Morte" (Revista Clima-SP) e para "O Idiota" de Dostoievski. Participa da exposição de Arte Moderna pela Prefeitura de Belo Horizonte. Expõe individualmente no Instituto de Arquitetos do Brasil;
1945 - Faz ilustração para "Martin Cererê" de Cassiano Ricardo e para "Letras e Artes" no suplemento dominical "A Manhã";
1949 - Faz ilustração para "Cheiro de Terra" de Caio de Mello Franco;
1950 - Participa da representação brasileira na Bienal em Veneza, Salão de Belas Artes na Bahia e Mostra de Arte Brasileira em Roma;
1951 - Participa da 1ª Bienal de São Paulo. Ganha o Prêmio da Gravura Nacional. Expõe na galeria Domus (SP);
1952 - Começa a ensinar na escolinha de Arte de Augusto Rodrigues (RJ). Expõe na Galeria Tenreiro (RJ);
1953 - Participa da 2ª Bienal de São Paulo. Vai para Montevidéu a convite do Instituto Uruguaio Brasileiro e realiza curso sobre gravura. Ilustra para "Memórias do Subsolo" de Dostoievski. Realiza curso sobre gravura;
1954 - Expõe em Runstmuseum, em Berna, e na Galeria Oxumaré, na Bahia;
1955 - Começa a lecionar na ENBA. Publica o álbum "Goeldi" com apresentação de Aníbal Machado. Participa da 3ª Bienal de São Paulo e recebe homenagem do Grupo de Estudos Mário de Andrade (Pen Club do Brasil);
1956 - Participa da III Internacional Austellung von Holzschwitte, em Zurique. Participa de exposição no MAM de São Paulo e da retrospectiva no MAM no Rio de Janeiro;
1957 - Participa de exposição promovida pelo Instituto de Cultura Uruguaio-Brasileiro;
1958 - Participa de exposições em Veneza, Buenos Aires e na Galeria GEA no Rio de Janeiro;
1959 - Ilustra "Lições de Abismo" de Gustavo Corsao. Participa de exposições em galerias do Rio de Janeiro e São Paulo;
1960 - Ilustra "Mar Morto" de Jorge Amado e ganha o primeiro prêmio internacional de gravura da II Bienal Americana do México. Expõe na Galeria Bonino, no Rio de Janeiro;
16/02/1961 - Oswaldo Goeldi morre no Rio de Janeiro.